People Analytics para RH

People Analytics: uma estratégia transformadora para o departamento de Recursos Humanos

No dinâmico campo da gestão de recursos humanos, poucas inovações têm o poder de transformação do People Analytics. Mas o que é People Analytics? Como ele está remodelando as abordagens tradicionais...

No dinâmico campo da gestão de recursos humanos, poucas inovações têm o poder de transformação do People Analytics. Mas o que é People Analytics? Como ele está remodelando as abordagens tradicionais de RH e levando as organizações a novos patamares de eficiência?

People Analytics é uma abordagem orientada por dados que busca entender e melhorar o desempenho organizacional por meio da análise de dados do time. Ele oferece à liderança uma visão sem precedentes das forças que impulsionam o sucesso do negócio: as pessoas.

Neste artigo, vamos explorar os fundamentos do People Analytics, desvendar as técnicas e as ferramentas, além de destacar os benefícios que ele traz para as organizações. Quer você seja um profissional de RH buscando ampliar seu conhecimento ou um líder empresarial procurando maneiras inovadoras de melhorar o desempenho da sua organização, este artigo fornecerá insights valiosos sobre o poder do People Analytics para você.

Vamos lá?!

Para começo de conversa, o que é People Analytics?

O termo “People Analytics” pode parecer técnico e complicado à primeira vista, mas é um conceito bastante direto. People Analytics é o processo de coleta, organização e análise de dados sobre o comportamento dos funcionários com o objetivo de tomar decisões de negócios mais precisas, com base em dados.

As organizações têm usado várias formas de People Analytics há anos, embora o termo em si seja relativamente novo. Com o aumento do Big Data e a evolução da Inteligência Artificial (IA), a capacidade de analisar grandes conjuntos de dados de funcionários tornou-se mais acessível e poderosa do que nunca.

As decisões orientadas por dados estão substituindo rapidamente as abordagens tradicionais baseadas em intuição em muitos aspectos da gestão de pessoas. O relatório Global Talent Trends do LinkedIn, destaca que People Analytics é crucial para o sucesso dos negócios e que a análise de dados de funcionários pode ser analisada para informar políticas de RH, práticas empresariais e o elemento de capital humano da força de trabalho. Ele pode ajudar as empresas a obter sinais precoces de lacunas e escassez de habilidades, desempenho empresarial e permitir o planejamento estratégico da força de trabalho.

Na essência, People Analytics trata do uso estratégico de dados para resolver problemas complexos de RH, desde a contratação e retenção de talentos até a otimização da satisfação e produtividade dos funcionários. Ao analisar padrões e tendências nos dados dos funcionários, as empresas podem obter insights valiosos que os ajudarão a tomar decisões mais informadas e eficazes.

Quais são as principais técnicas utilizadas no People Analytics?

No coração do People Analytics estão diversas técnicas de análise de dados. Veja abaixo quais são as principais.

Análise Descritiva

A análise descritiva é a forma mais básica de análise de dados em People Analytics. Essa técnica usa estatísticas para entender e interpretar dados históricos, fornecendo um retrato claro do passado. Por exemplo, uma organização pode usar a análise descritiva para examinar taxas de rotatividade passadas, padrões de desempenho dos funcionários, tendências de contratação e assim por diante. Esses insights podem ajudar a identificar padrões e tendências, e formar a base para análises mais avançadas.

Análise Preditiva

A análise preditiva vai além da análise descritiva ao usar os dados para prever futuras tendências ou resultados. Por meio do uso de modelos estatísticos, técnicas de machine learning e algoritmos, a análise preditiva permite às organizações prever cenários futuros com base em dados históricos e atuais. No contexto do People Analytics, a análise preditiva pode ajudar a identificar quais funcionários têm maior probabilidade de deixar a organização, prever o desempenho do funcionário, identificar futuras necessidades de contratação e muito mais.

Análise Prescritiva

A análise prescritiva é o estágio mais avançado de People Analytics. Esta técnica utiliza as descobertas da análise descritiva e preditiva para sugerir ações específicas que podem ser tomadas para atingir objetivos desejados ou resolver problemas identificados. Por exemplo, a análise prescritiva pode indicar quais intervenções de treinamento teriam maior impacto no desempenho dos funcionários ou sugerir estratégias para reduzir a rotatividade de funcionários com base em padrões identificados nos dados.

Cada uma dessas técnicas desempenha um papel crucial no People Analytics, permitindo que as organizações entendam o passado, prevejam o futuro e tomem medidas informadas para impulsionar o desempenho e o sucesso.

Ebook - A Era da Educação Inteligente: Inteligência Artificial, Cursos On-line e Recursos Humanos

Quais são os principais desafios e limitações do People Analytics?

Embora o People Analytics ofereça inúmeros benefícios, também apresenta vários desafios e limitações. Entre os mais notáveis estão as preocupações com a privacidade dos dados e as exigências de competências específicas voltadas para a tecnologia.

Preocupações com a privacidade dos dados

Um dos principais desafios do People Analytics é garantir a privacidade e a segurança dos dados dos funcionários. As organizações devem coletar, armazenar e analisar os dados de maneira que esteja em conformidade com as leis de privacidade de dados locais e internacionais, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) na União Europeia e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil.

Além disso, é importante garantir a transparência e a confiança dos funcionários. Isso significa que as organizações devem ser claras sobre quais dados estão coletando, como estão sendo usados e quais medidas estão sendo tomadas para proteger a privacidade dos funcionários. Caso contrário, as iniciativas de People Analytics podem resultar em desconfiança e resistência por parte dos funcionários.

Exigências de competências específicas voltadas para a tecnologia

Implementar o People Analytics efetivamente requer um conjunto de habilidades técnicas especializadas. Isso inclui conhecimento em estatística, análise de dados, machine learning e software de análise de dados. Além disso, os profissionais de People Analytics precisam ter uma compreensão sólida dos processos e práticas de RH para aplicar adequadamente suas análises no contexto da gestão de pessoas.

Infelizmente, muitas organizações enfrentam uma escassez de talentos nessas áreas. De acordo com um relatório o relatório “Demanda por talentos no cenário atual”, elaborado pela consultoria global de recrutamento especializado Robert Half, 69% dos executivos entrevistados estão convencidos de que a onda de transformação digital aumentará a necessidade de qualificações específicas dos candidatos a empregos.

As competências para operar dispositivos e softwares particulares, habilidades para processar e interpretar dados, além da familiaridade com ferramentas de comunicação e colaboração, estão sendo cada vez mais requisitadas, impulsionadas pelo avanço das modalidades de trabalho remoto e híbrido.

Apesar desses desafios, é importante notar que eles podem ser superados com a abordagem certa. A adoção cuidadosa das práticas de privacidade de dados e um investimento na formação e desenvolvimento de competências técnicas podem permitir que as organizações maximizem os benefícios do People Analytics enquanto minimizam suas limitações.

Qual é o futuro do People Analytics?

À medida que avançamos, o campo do People Analytics está destinado a se tornar cada vez mais sofisticado e central para a estratégia de gestão de pessoas. Algumas das novas tendências que estão moldando o futuro do People Analytics incluem o uso crescente de Inteligência Artificial (IA), aprendizado de máquina e análise de dados em tempo real.

Inteligência Artificial e People Analytics

A Inteligência Artificial (IA) já está desempenhando um papel fundamental no People Analytics e espera-se que sua influência continue a crescer no futuro. As ferramentas de IA podem ajudar a automatizar processos de RH que são tediosos e demorados, como triagem de currículos e programação de entrevistas. Ao mesmo tempo, elas também podem fornecer insights mais profundos sobre os dados dos funcionários, permitindo análises mais avançadas e previsões mais precisas.

Além disso, a IA também está sendo usada para melhorar a experiência do funcionário. Por exemplo, chatbots de IA podem ser usados para responder a perguntas comuns de RH, liberando tempo para os profissionais de RH se concentrarem em tarefas mais estratégicas. A IA também pode ser usada para personalizar o aprendizado e o desenvolvimento, recomendando cursos e recursos com base nas necessidades e interesses individuais dos funcionários.

Análise de Dados em Tempo Real

Outra tendência emergente no People Analytics é o uso de análise de dados em tempo real. Isso permite que as organizações monitorem e respondam a questões de RH conforme elas acontecem, em vez de ter que esperar por relatórios mensais ou anuais. Por exemplo, se os dados em tempo real mostram um aumento nas taxas de rotatividade, os gestores podem investigar as causas e tomar medidas para abordá-las imediatamente.

A análise de dados em tempo real também pode ajudar a melhorar a experiência do funcionário, fornecendo feedback imediato e personalizado. Por exemplo, os sistemas de gestão de desempenho podem usar dados em tempo real para fornecer aos funcionários feedback contínuo sobre seu desempenho, ajudando-os a se desenvolver e melhorar de forma mais eficaz.

Conclusão

O People Analytics está reformulando a maneira como as organizações compreendem, gerenciam e desenvolvem os seus talentos. Ao permitir um entendimento mais profundo das necessidades, comportamentos e tendências dos colaboradores, o People Analytics ajuda as organizações a tomarem decisões mais informadas e orientadas por dados, a fim de melhorar a produtividade, retenção e satisfação dos funcionários.

Contudo, como vimos, também existem desafios associados à adoção do People Analytics, incluindo questões de privacidade de dados e a necessidade de habilidades técnicas específicas. Estes desafios, entretanto, são superáveis e o investimento vale a pena, dado o potencial que o People Analytics tem para transformar a gestão de pessoas.

Olhando para o futuro, a incorporação da Inteligência Artificial e a análise de dados em tempo real prometem trazer ainda mais sofisticação e eficácia ao People Analytics. Portanto, para as organizações que desejam se manter à frente da curva, investir no desenvolvimento de competências e infraestrutura de People Analytics é uma necessidade mais do que uma opção.

Em um mundo cada vez mais competitivo e acelerado, a capacidade de entender e responder às necessidades de seus funcionários pode se tornar um diferencial crítico. Com o People Analytics, as organizações têm a oportunidade de tornar isso uma realidade.

Navegue pelos tópicos:

Navegue pelos tópicos:

Agende agora uma
Consultoria Gratuita
com a Qualifica!

Preencha o formulário e, em breve, um especialista em Educação Corporativa entrará em contato com você. 

×